img-feed img-feed-email

MURAL DO TUBA FÍSICA

AVISO
:
Este blog está sendo atualizado esporadicamente, pois o autor anda extremamente ocupado. Os demais blogs Tuba Livre estão sendo atualizados com frequência. Endereço no Facebook: http://www.facebook.com/tubalivre

Tuba Livre a todo vapor no Facebook

28 fevereiro 2010

Por que existe o ano bissexto?


Hoje, 28 de fevereiro de 2010, último dia do mês, fica evidente que este não é um ano bissexto; somente será em 2012, ano em que alguns acreditam que será o último das nossas vidas.
Deixando as crendices de lado, por que mesmo existe o ano bissexto em nosso calendário? O que isto tem a ver com o fato da Terra girar em torno do Sol?

Para responder a estas perguntas, precisamos saber que o tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol é chamado de "ano sideral", que é igual a 365,256363 dias solares (ou, ainda, 365 dias, 6 horas, 9 minutos e 9,8 segundos). O "ano sideral" nos dá o real período do movimento de revolução da Terra em torno do sol. "Sideral" vem de sidus, que em latim significa "astro". Na Astronomia, usamos este adjetivo quando queremos fazer referência às estrelas distantes.

Porém, a duração do ano que usamos no nosso calendário é de 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 45,2 segundos, chamado de ano trópico ou ano solar, cerca de 20 minutos mais curto que o ano sideral, e compreende o tempo decorrido entre duas ocorrências sucessivas do equinócio vernal, ou seja, do momento em que o Sol aparentemente cruza o equador celeste na direção norte. O ano trópico é mais curto que ano sideral em virtude do fenômeno de precessão dos equinócios - causado por uma pequena oscilação na rotação terrestre. Para saber em detalhes o que é o movimento de precessão terrestre, clique aqui.

Os equinócios ocorrem quando ambos os hemisférios da Terra (Norte e Sul) recebem exatamente a mesma quantidade de luz solar. Costumamos, por motivos históricos, chamar estes dias de "começo do outono" e "começo da primavera". Em termos astronômicos, os equinócios deveriam ser considerados o auge destas estações, não o início.

Os solstícios, historicamente considerados como o início tanto do inverno como do verão, ocorrem quando a diferença de insolação entre um hemisfério e outro é máxima.

Como vimos no post sobre o calendário chinês (clique aqui), um calendário solar  tem como único compromisso seguir o movimento aparente do Sol na esfera celeste ao longo de um ano. O ciclo das estações é a base do calendário solar e ele tem, como unidade de referência, o ano. Um exemplo é o nosso calendário gregoriano.

No desenvolvimento do nosso calendário, que considera o ano trópico de 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 45,2 segundos, o ano foi dividido em 365 dias, sendo que o tempo que sobra, de aproximadamente seis horas por ano, é acumulado durante quatro anos, quando as horas são reunidas em um dia, acrescentado ao mês de fevereiro, então, de quatro em quatro ano. É o dia 29 de fevereiro do chamado ano bissexto.

Mas esse dia a mais do ano bissexto, com suas 24 horas, é maior que a sobra acumulada do ano trópico em quatro anos, que é de 23 horas, 15 minutos e 0,8 segundos. Para corrigir isso, foi convencionado que os anos divisíveis por 100 não são bissextos; um século dura 36.542 dias, de modo que a duração média dos anos quase corresponde à revolução da Terra. Os anos divisíveis por 400, como 1600 e 2000, são bissextos, de modo que os anos se estendem geralmente por 365 dias, 5h, 49 minutos e 12 segundos, um tempo quase idêntico ao do ano solar. O ano 2000 foi bissexto, já 2100, 2200 e 2300 não serão, e 2400 será.

Há ainda uma diferença residual de 26,8 segundos por ano que ainda não foi resolvida, o que equivale a dizer que a cada período de 400 anos o calendário gregoriano fica defasado em 2 horas, 58 minutos e 40 segundos em relação à realidade astronômica. Isso é muito pouco, mas, ao longo dos milênios faz uma grande diferença. Para você ter uma idéia, caso esta defasagem persista, haverá um dia de diferença a cada 3.223 anos. Já há uma idéia para corrigir isso: tornar comum o ano 4000, que seria bissexto pela regra gregoriana.

No momento, não existe movimentação no sentido de fazer essa correção, isso porque a diferença em relação à realidade sideral é desprezível e só nos afetará, realmente, causando considerável distorção, daqui a milênios.

O vídeo a seguir - um pequeno trecho da série francesa Espaçonave Terra - mostra como é composto o ano bissexto e fala brevemente da sua história.



Sobre a série: Espaçonave Terra (Tous Sur Orbite, no original francês) é uma série de televisão produzida em 1997 na França  cuja proposta é de, através de animação computadorizada, acompanhar a trajetória do planeta Terra durante uma revolução ao longo das 52 semanas de um ano terrestre. No Brasil, a série é exibida pela TV Escola.

Fonte: livro "O tempo que o tempo tem". Saiba sobre este excelente livro clicando aqui.

9 comentários:

  1. Post bacana cara! Eu adoro a série Espaçonave Terra!

    Obrigado por visitar meu blog. O seu blog também é muito bacana. Ensina de forma descontraída. Dá até gosto de ler.

    Seu banner já tem lugar certo no Exatas.

    t+

    ResponderExcluir
  2. Se o planeta leva quase 6 horas a mais para terminar o ano, por que ao final de 1 ano meu relógio não está 6 horas adiantado em relação ao dia?

    Por exemplo: ao final de 1 ano, o sol deveria estar nascendo enquanto o meu relógio marca meio-dia. Ao final de dois anos o sol estaria nascendo e meu relógio estaria marcando 18 horas.

    ResponderExcluir
  3. QUAIS OS EFEITOS CAUSADOS NO ANO BISSEXTO?

    ResponderExcluir
  4. QUAIS OS EFEITOS CAUSADOS NO ANO BISSEXTO?

    ResponderExcluir
  5. O único efeito é o ano ter um dia a mais, como acontecerá em 2012, aliás, está perto, na próxima quarta-feira será esse dia a mais. Bem! Pode-se pensar também no efeito incômodo de quem nascer nesse dia, pois em 2013 terá que comemorar o aniversário no dia 1º de março ou no dia 28 de fevereiro, já que 29 de fevereiro não terá no ano que vem.

    ResponderExcluir
  6. muito legal isso.e para quem nasce no ano bixesto só faz aniversario nesse dia?ou comemora dia 28/02

    ResponderExcluir
  7. esse site é muito confuso não da pra entender nada só perdi meu tempo

    ResponderExcluir
  8. muito legal esse site adorei é muito bom entendi tudo

    ResponderExcluir
  9. é muito legal mesmo me ajudou muito valeu

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, sua sugestão, crítica ou dúvida no Tuba Física:

Tubosfera

Tuba TwitterTuba Livre MemeTuba Física YoutubeTuba RSSTuba Livre Yahoo RespostasTuba Livre SkoobTuba Física diHITT
ATENÇÃO: Siga ou adicione o Tuba nas seguintes redes sociais e você será seguido ou adicionado: Siga o Tuba no Twitter, Meme, Youtube, Yahoo Respostas, Skoob e/ou diHITT .

Divulgue o Tuba Física

Família Tuba

Tuba Seguidores

Faça parceria com o Tuba! Ponha o link do Tuba Física no seu blog e me avise, seu link será inserido aqui, ajudando a aumentar o tráfego de ambos blogs.

Sites de Física indicados pelo Professor Tuba

FísicanetSeara da CiênciaEu Adoro FísicaA Aventura das PartículasFísica ModernaFísica na VeiaDiscovery BrasilFeira de CiênciasMochoCurso de Física

Campanhas Educativas que o Prof. Tuba apoia

Cidade da LeituraCampanha de Combate à CorrupçãoTodos pela EducaçãoTV: Quem financia a baixaria é contra a cidadania

Tuba Agregadores

Central Blogs
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Tuba Física | Por Professor Tuba | Tuba Livre